Os probióticos podem reduzir o custo econômico do desconforto do trato respiratório

Saúde imunológica economia saud[avel
6 Min read

Os resultados de um estudo de alta qualidade sugerem que o consumo de probióticos pode ajudar a reduzir os custos associados ao desconforto do trato respiratório1. Somente nos EUA, o consumo de probióticos foi associado à redução do número de dias de trabalho perdidos em mais de 54 milhões de dias por ano.1

Fato

Em média, as pessoas perdem 1,7 dia de trabalho devido a mal-estar e sensação de desconforto no trato respiratório.2

O desconforto do trato respiratório é comum e pode sobrecarregar famílias e sociedade 

O desconforto do trato respiratório é comum. Somente nos EUA, estima-se que haja 33 milhões de ocorrências de desconforto do trato respiratório a cada ano.3
Mesmo quando os custos de hospitalização são excluídos, o desconforto do trato respiratório pode sobrecarregar famílias, sociedade e economia devido aos custos associados com consulta a um profissional de saúde, ao pagamento de intervenções de saúde e à perda de produtividade no local de trabalho4.
Os probióticos podem ajudar na saúde do trato respiratório
Estudos sugerem que probióticos podem ajudar a diminuir o número de ocorrências de desconforto no trato respiratório.5, 6, 7 Especificamente, vários estudos clínicos mostraram que o consumo das cepas probióticas Lactobacillus rhamnosus, LGG®, e Bifidobacterium, BB-12®   (a partir de agora somente serão usadas as marcas registradas LGG ® e BB-12®), pode beneficiar a saúde respiratória, por exemplo, resultando em menos ocorrências e de menor duração de desconforto do trato respiratório.8, 9, 10, 11
 

As cepas LGG® e BB-12® podem ajudar a reduzir o  desconforto do trato respiratório

Estudos clínicos em crianças demonstraram que a ingestão diária de LGG® está associada a: 

  • Menos problemas do trato respiratório superior10
  • Menos problemas do trato respiratório que duram mais de três dias 9, 10
  • Menos tempo com indisposição10
  • Menos problemas no sistema digestivo com duração superior a dois dias9

Em comparação com o grupo placebo, crianças suplementadas com LGG® tiveram significativamente menos dias afastadas da creche.10 Leia mais sobre LGG® , e probióticos e saúde respiratória.
Foi observado um resultado semelhante em adultos.8 Estudantes universitários saudáveis que receberam uma combinação das cepas probióticas LGG® e BB-12® por 12 semanas apresentaram 33% menos dias com desconforto do trato respiratório. Eles também se sentiram menos indispostos do que aqueles que receberam placebo.8 Leia mais sobre BB-12® e promoção da saúde imunológica com probióticos.

Probióticos podem ajudar a reduzir o custo econômico associado ao desconforto do trato respiratório

Os resultados de um estudo de 2019 sugerem que o consumo de probióticos pode ajudar a reduzir os custos associados ao desconforto do trato respiratório.1 O estudo de economia em saúde durou cinco anos e demonstrou que, apenas nos EUA, o uso de probióticos estava associado à redução do número anual de dias de licença em mais de 54 milhões.1 Curiosamente, o estudo sugere que menos intervenções de saúde seriam necessárias a cada ano.1

Probióticos podem ter benefícios para a saúde e a economia

Os estudos discutidos sugerem que  probióticos podem reduzir o desconforto do trato respiratório, o que poderia ajudar a reduzir os custos econômicos associados. Portanto, a suplementação com probióticos pode não apenas ser benéfica para a saúde8, 9, 10, 11, mas também pode diminuir o impacto que o desconforto do trato respiratório tem nas famílias, economias e sociedade.1

Consulte um profissional de saúde para saber mais ou leia mais sobre probióticos para ajudar na saúde imunológica.
 

LGG® e BB-12® são marcas registradas da Chr. Hansen A/S.

O artigo é fornecido para fins informativos sobre probióticos e não pretende sugerir que qualquer substância mencionada no artigo seja indicada para diagnosticar, curar, mitigar, tratar ou prevenir qualquer doença.

 
homens pedalando na cidade enquanto conversam sobre economia em saúde e probióticos
<i>Lactobacillus rhamnosus</i>, LGG®

Lactobacillus rhamnosus, LGG® é a cepa probiótica mais documentada do mundo A cepa LGG® demonstrou benefícios em todas as idades e em várias áreas de saúde, incluindo saúde digestiva, imunológica e bucal.

LGG® é uma marca registrada da Chr. Hansen A/S

<i>Bifidobacterium</i>, BB-12<sup>®</sup> 

A cepa probiótica Bifidobacterium, BB-12® é a Bifidobacterium probiótica mais documentada do mundo. Ela foi amplamente estudada e tem sido associada a benefícios em diversas áreas de saúde.

BB-12® é uma marca registrada da Chr. Hansen A/S

Referências

1. Lenoir-Wijnkoop I, et al. Probiotics Reduce Health Care Cost and Societal Impact of Flu-Like Respiratory Tract Infections in the USA: An Economic Modeling Study. Front Pharmacol. 2019;10(980).(PubMed)

2. Palmer LA, et al. Effect of influenza-like illness and other wintertime respiratory illnesses on worker productivity: The child and household influenza-illness and employee function (CHIEF) study. Vaccine. 2010;28(31):5049-56.(Fonte)

3. Biggerstaff M, et al. Systematic Assessment of Multiple Routine and Near Real-Time Indicators to Classify the Severity of Influenza Seasons and Pandemics in the United States, 2003-2004 Through 2015-2016. Am J Epidemiol. 2018;187(5):1040-50.(PubMed)

4. Putri W, et al. Economic burden of seasonal influenza in the United States. Vaccine. 2018;36(27):3960-6.(PubMed)

5. Joint FAO/WHO Working Group Report on Drafting Guidelines for the Evaluation of Probiotics in Food. Londres, Ontário, Canadá, 30 de abril de 2002 e 1º de maio.(PubMed)

6. King S, et al. Effectiveness of probiotics on the duration of illness in healthy children and adults who develop common acute respiratory infectious conditions: a systematic review and meta-analysis. Br J Nutr. 2014;112(1):41-54.(PubMed)

7. Hao Q, et al. Probiotics for preventing acute upper respiratory tract infections. Cochrane Database Syst Rev. 2015(2):Cd006895.(PubMed)

8. Smith TJ, et al. Effect of Lactobacillus rhamnosus LGG® and Bifidobacterium animalis ssp. lactis BB-12® on health-related quality of life in college students affected by upper respiratory infections. Br J Nutr. 2013;109(11):1999-2007.(PubMed)

9. Hojsak I, et al. Lactobacillus GG in the prevention of nosocomial gastrointestinal and respiratory tract infections. Pediatrics. 2010;125(5):e1171-7.(PubMed)

10. Hojsak I, et al. Lactobacillus GG in the prevention of gastrointestinal and respiratory tract infections in children who attend day care centers: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Clin Nutr. 2010;29(3):312-6.(PubMed)

11. Rautava S, et al. Specific probiotics in reducing the risk of acute infections in infancy--a randomised, double-blind, placebo-controlled study. Br J Nutr. 2009;101(11):1722-6.(PubMed)

O que são

probióticos?

Saiba mais sobre o que são probióticos e como eles estão associados a benefícios para a saúde

O que

procurar

Veja dicas importantes sobre como escolher um produto probiótico de alta qualidade

Nossas
cepas

Saiba mais sobre algumas das cepas probióticas mais documentadas do mundo e seus diversos benefícios para a saúde

Compartilhe